Ei gente! Post rapidinho para mostrar como é meu processo de estudo diário.
Ultimamente tenho feito alguns treinos baseados em estátuas. Argila, 3d, mármore, tanto faz o material, juntei várias referências numa board do Pinterest (confira aqui a board!) e passei a estudar anatomia diariamente (ou quase diariamente) através dessas estátuas.

Primeiro seleciono a estátua, nesse exemplo, a base de referência foi essa peça do Cicero D’Avila:

ae22f91b7fc4158eda28fec3d96467f5 (1)

A ideia era ser um estudo rápido mas, mesmo assim, sempre é bom planejar o desenho.

Qual a perspectiva? Qual espaço eu vou ocupar com essa imagem? Qual a proporção dela? Quanto melhor você fizer a estrutura e a composição de seus desenhos, mais fácil vai ser finalizá-los depois. Começo com uma forma básica de retângulo, como se fosse uma caixa. Coloco ela na perspectiva da estátua, nesse caso, olhamos para a figura de baixo para cima:

Sem título

Agora é só começar o seu esboço ocupando o espaço do interior da caixa.

Dessa forma fica mais simples manter a perspectiva que você estabeleceu no começo,  não se perde tão fácilmente.

Nessa etapa, é legal usar formas básicas, sem detalhes ainda.

passo 2

Por fim, você pode diminuir a opacidade da camada onde fez o esboço e começar a definir seu desenho em uma nova camada.

Essa é a etapa em que se começa a definir as coisas, mas estará seguro se tiver definido bem onde os elementos ficarão, por isso as etapas anteriores ajudam muito!

Entender o motivo de estar fazendo o estudo é o mais importante. Compreender como a roupa se movimenta, como são as formas flácidas e enrugadas, o movimento e personalidade das mãos e pés, etc. Sempre que for estudar de alguma referência, não simplesmente copie as linhas.

Isso o ajudará no foco e desenvolvimento da observação, mas a percepção não vai melhorar tanto. Não é necessário um realismo perfeccionista durante a produção dos treinos, entender o processo de maneira racional é o mais importante ( na minha humilde opinião ^^ ).

Por quê disso? Porque entender o motivo de cada coisa ser do jeito que é vai ajudar muito no momento de criar seus próprios personagens de forma mais segura. Você cria uma “biblioteca mental”, vai assimilando e repetindo os fundamentos. Algo parecido com o processo de aprender uma língua nova, sabe? A repetição e o entendimento racional fazem a coisa ficar fluida e natural.

passo 3

Aqui você encontra o brush que uso para fazer esses estudinhos. Ele é muito bom, tirou minha “trava” de não conseguir desenhar diretamente no Photoshop devido a instabilidade e falta de segurança nas linhas longas.

Bom gente, é isso! Ainda tenho muita coisa para aprender, mas espero que vocês tenham curtido e se inspirado a fazer muitos e muitos estudos, beleza? Posta aqui nos comentários o que você achou, qual é o seu método de estudo. Até a próxima!